segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Quantos americanos sabem quem é George Soros? Um homem pérfido que entregou centenas de judeus aos nazis para serem exterminados, na Segunda Guerra Mundial. Ele financia grupos que são responsáveis pela queda das nossas cidades". - Jon Voight, norte-americano e judeu. Como não poderia deixar de ser, os anti-semitas inveterados valem-se das origens judaicas de Soros para generalizar a todos os judeus. Frisamos que este homem foi um colaborador nazi e enviou centenas de judeus para a morte. Se a traição de um indivíduo mancha todo um grupo humano, então nós, portugueses, começámos logo por ter dois traidores que mataram o líder Lusitano Viriato, no episódio que motivou o célebre adágio de que "Roma não paga a traidores". Seremos todos maus, por causa da acção desses dois? Mais recentemente, tivemos traidores que, durante a Guerra Colonial, davam informações ao inimigo sobre as posições das tropas portuguesas, e recentemente faleceu um senhor que propôs que os portugueses brancos das Colónias fossem atirados aos tubarões. Pesarão essas culpas sobre todos os portugueses?m


Amigo de Israel


Existem 50 Estados Islâmicos (TODOS ditaduras), e poucas críticas despertam. Israel é apenas 0,02% do Mundo Islâmico e 0,5% do Médio Oriente, e é a única democracia da região. Mas o Mundo vive obcecado com Israel. Nós somos portugueses e amigos de Israel.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Nazi George Soros promete "demolir" o presidente Trump




George Soros, o conhecido bilionário globalista, ameaçou publicamente que iria "demolir o Presidente Trump". E também disse à assistência do Fórum Económico Mundial em Davos, que a Nova Ordem Mundial já fez os preparativos necessários para destruir completamente todos os projectos de Trump.

Falando para uma plateia saciada, após o jantar anual do Fórum Económico Mundial, em Davos, Soros aconselhou as grandes multinacionais a adiarem as suas actividades nos Estados Unidos da América, até que ele consiga acabar com a presidência de Trump – caso contrário, enfrentarão as consequências.

Questionado sobre que conselho daria às empresas para enfrentarem o choque da nova presidência, ele disse"No lugar delas, eu  manter-me-ia o mais longe possível".

Especulador financeiro e criminoso condenado, que se tornou famoso por ganhar um bilião de dólares em apostas sobre a desvalorização da libra em 1992, Soros perdeu quase um bilião de dólares no mercado de acções, em virtude da vitória de Trump.

Soros atribuiu a resposta positiva dos mercados à eleição de Trump à promessa deste último, de reduzir imposições regulamentares e impostos. Às elites reunidas no Fórum Económico Mundial, o senhor Soros afirmou que os bons tempos proporcionados por Trump não vão durar. Soros disse que, após a tomada de posse de Trump - em menos de 24 horas – a "realidade iria prevalecer".


Nota nossa: de facto, menos de 24 horas depois da tomada de posse, uma multidão paga por Soros invadiu Washington para "protestar"contra o Presidente democraticamente eleito - ver post anterior"Protestar" está entre aspas, porque destruir não é protestar, e porque ser pago para protestar, não é, genuinamente, protestar (ver mais abaixo).


Soros, um colaborador nazi de origem judaica, disse estar convicto de que os poderes do Sr. Trump serão limitados pelo Congresso. "Ele não pode dar-se ao luxo de se armar em ditador", acrescentou.

Os comentários de Soros perante as elites internacionais, na Suíça, motivaram que os analistas de Wall Street começassem a falar dele como um "animal ferido" e avisaram que"fará de tudo para se vingar" da derrota eleitoral da sua candidata.

Nas últimas semanas, os especialistas e analistas de mercado têm mantido um olhar atento sobre a "fera ferida", procurando prever qual será o seu próximo movimento, e os relatos dizem agora que o dinheiro desperdiçado por Soros para tentar eleger Hillary Clinton são insignificantes, comparados com o dinheiro que ele gasta agora no mercado accionista.

Ele pretende criar o "Armageddon financeiro e desencadear o inferno" que levará o mundo ocidental, especialmente os Estados Unidos, à beira da ruína. Das chamas do Mundo Livre quer Soros que surja uma Fénix coma aparência da Nova Ordem Mundial que ele pretende.

Soros acha que o mercado é o ponto fraco do Trump. Ele diz que Trump não tem "nenhuma chance" de sobreviver ao seu próximo ataque contra os mercados, e está muito confiante de que o futuro presidente dos Estados Unidos será rapidamente demolido, e incapaz de se concentrar na reconstrução do país.

De acordo com um analista de Wall Street, "o dia em que Soros rebentou com o Banco de Inglaterra e arruinou a economia da Malásia vai ser visto como um mero aquecimento para o desencadear do Armageddon financeiro global".

Fonte: YourNewsWire via EUROPE-ISRAEL.





-----------------------------


Já não é a primeira vez que denunciamos o empenho do nazi Soros em destruir o Mundo Livre. Confirme sff:


Trump venceu - Contra a Nova Ordem Mundial





PROTESTATÁRIOS PROFISSIONAIS

Na nossa pequenez, já não é a primeira vez que avisamos: A generalidade dos indivíduos que vemos nos Estados Unidos, na Grécia, no Brasil, em Portugal, a queimarem carros, a destruírem estabelecimentos comerciais, a atacarem os agentes da Polícia, são pagos por George Soros e pessoas e organizações do mesmo grau de canalhice. Confirme sff:

Esquerdopata Soros financia os protestos anti-Trump



Evelyne Joslain, especialista dos Estados Unidos "Os manifestantes anti-Trump são pagos por Soros, como todos os manifestantes. É um emprego lucrativo, ser manifestante anti-Trump."



"Quantos americanos sabem quem é George Soros? Um homem pérfido que entregou centenas de judeus aos nazis para serem exterminados, na Segunda Guerra Mundial. Ele financia grupos que são responsáveis pela queda das nossas cidades".
- Jon Voight, norte-americano e judeu.


Como não poderia deixar de ser, os anti-semitas inveterados valem-se das origens judaicas de Soros para generalizar a todos os judeus. Frisamos que este homem foi um colaborador nazi e enviou centenas de judeus para a morte. 

Se a traição de um indivíduo mancha todo um grupo humano, então nós, portugueses, começámos logo por ter dois traidores que mataram o líder Lusitano Viriato, no episódio que motivou o célebre adágio de que "Roma não paga a traidores". Seremos todos maus, por causa da acção desses dois? 

Mais recentemente, tivemos traidores que, durante a Guerra Colonial, davam informações ao inimigo sobre as posições das tropas portuguesas, e recentemente faleceu um senhor que propôs que os portugueses brancos das Colónias fossem atirados aos tubarões. Pesarão essas culpas sobre todos os portugueses?


- Se quiser dar uma vista de olhos sobre o que já publicámos sobre o novo líder do Mundo Livre, visite sff a nossa secção TRUMP.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.