quinta-feira, 22 de junho de 2017

PARABÉNS ISRAEL, PARABÉNS NETANYAHU, PARABÉNS SIONISTAS, PARABÉNS CIDADÃOS DO MUNDO LIVRE


Israel inicia construção de colônia na Cisjordânia, a primeira em 25 anos
Autoridade Palestina diz que governo de Benjamin Netanyahu não acredita no processo de paz

POR AFP
20/06/2017 10:41 / atualizado 20/06/2017 11:04
Máquinas trabalham em campo de construção de novo assentamento israelense na Cisjordânia - Ronen Zvulun / Reuters


PUBLICIDADE


ÚLTIMAS DE MUNDO
Rainha Elizabeth é alvo de denúncia... por não usar cinto de segurança22/06/2017 16:36

JERUSALÉM - Israel iniciou nesta terça-feira a construção de uma nova colônia na Cisjordânia, fato inédito em 25 anos neste território palestino ocupado, no momento em que representantes dos Estados Unidos tentam reativar o processo de paz, estagnado justamente pelas colonizações. O porta-voz da presidência palestina Nabil Abu Rudeina denunciou uma "tentativa de provocar o fracasso dos esforços americanos" e considerou que isto demonstra que "Israel não acredita nos esforços" para reativar o processo.






Veja também
Israel autoriza construção de unidades habitacionais em assentamentos
Israel começa a reduzir fornecimento de energia à Faixa de Gaza
Autoridade Palestina nega fim de pagamento a famílias de mártires
Há dez anos sob controle do Hamas, Gaza vê tensão com Israel aumentar

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu escreveu no Twitter:

"Depois de décadas, tenho o privilégio de ser o primeiro-ministro que constrói uma nova colônia em Judeia-Samaria".

Judeia-Samaria é o nome bíblico utilizado pelas autoridades israelenses para designar a Cisjordânia, territória palestino ocupado há 50 anos pelo exército do Estado hebreu e onde vivem mais de 400 mil colonos, de forma ilegal segundo a comunidade internacional.

A colônia de Amichai, a primeira a ser construída em 25 anos, deve receber 40 famílias retiradas em fevereiro de Amona, uma colônia classificada de "selvagem", ou seja, ilegal inclusive ante a lei israelense.


PUBLICIDADE


Os personagens do atual xadrez Israel-Palestina
1 de 6




Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, participa de reunião em Jerusalém Foto: RONEN ZVULUN / REUTERS

Benjamin NetanyahuO atual primeiro-ministro de Israel chefia o país desde 2009, sempre amparado em coalizões de centro-direita. Sob seu governo, o país endureceu em seus conflitos militares com os vizinhos, como a guerra de 2014 em Gaza, na qual morreram 2.200 palestinos e 71 israelenses. A ONU pede que ele negocie a paz.














O anúncio aconteceu um dia depois da chegada de Jason Greenblatt, representante do presidente americano Donald Trump, que se reunirá com autoridades israelenses e palestinas para tentar reativar as negociações interrompidas pela última vez em 2014. Ele receberá a companhia na quarta-feira do genro e conselheiro de Trump, Jared Kushner.

A construção de colônias, que prosseguiu durante todos os governos israelenses desde 1967, corta os territórios sobre os quais seria criado um Estado palestino ou compromete sua continuidade territorial e, portanto, a viabilidade de tal Estado.

Cinco controvérsias provocadas por Netanyahu desde a posse de Trump
1 de 5




Vista aérea do assentamento israelense de Revava, perto da cidade de Nablus, na Cisjordânia Foto: Majdi Mohammed / AP

Retomada de assentamentosA chegada de Donald Trump à Casa Branca motivou o premier israelense, Benjamin Netanyahu, a impulsionar ações criticadas no cenário internacional. Ele anunciou em janeiro a construção de milhares de residências em assentamentos na Cisjordânia, violando uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, e propõe agora novas colônias.












PUBLICIDADE

Leia mais: https://oglobo.globo.com/mundo/israel-inicia-construcao-de-colonia-na-cisjordania-primeira-em-25-anos-21496969#ixzz4kmXzq0h9
stest