segunda-feira, 31 de julho de 2017

Parabéns Netanyahu!. Pena de morte em Israel é necessário para terroristas, seus apoiadores práticos, teóricos e idealistas. Comno também cidadãos de bem pelo mundo merecem oportunidade de similar segurança. Isso é um ato tanto de sabedoria como de amor realista e universal




Menos sorrisos, mais mortes: Netanyahu quer mais penas capitais para terroristas
© AFP 2017/ SEBASTIAN SCHEINER
ORIENTE MÉDIO E ÁFRICA
01:39 31.07.2017URL curta
724022


O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu defendeu uma aplicação maior da pena de morte contra terroristas e autores de crimes considerados graves no país.


De acordo com o jornal The Times of Israel, o premiê citou o recente massacre no povoado israelense de Halamish, quando três vítimas foram assassinadas em 21 de julho.

Para Netanyahu, que visitou familiares das vítimas do massacre, é papel do governo apoiar a execução de delinquentes em casos como esse.

“É estabelecido em lei. É necessária a decisão unânime dos juízes sobre o assunto, mas se você quiser saber a posição do governo e minha posição como primeiro-ministro, em um caso como este, um assassinato assim, ele [acusado] deve ser executado. Simplesmente não deveria sorrir mais”, disse o primeiro-ministro de Israel.

© AP PHOTO/ VAHID SALEMI
Crítico de Israel, aiatolá do Irã diz em SP que EUA 'patrocinam o Daesh' e defende governo de Assad



Em 21 de julho, Omar al-Abed, de 19 anos, invadiu a casa de uma família na aldeia Halamish, na Cisjordânia, e matou três pessoas a facadas: Yosef Salomon, 70, e seus filhos, Chaya e Elad Salomon, enquanto a família estava comemorando o nascimento de um neto.

Ministros da Defesa, Justiça e Educação de Israel, Avigdor Liberman, Ayelet Shaked e Naftali Bennett, respectivamente, também são a favor da pena de morte para Abed.

Em Israel, a pena de morte é aplicável apenas em circunstâncias limitadas e se concretizou apenas uma vez, em 1962, contra o criminoso de guerra nazista Adolf Eichmann, um dos autores da Solução Final, o plano de genocídio sistemático dos judeus europeus durante a Segunda Guerra Mundial.

De lá para cá, o Parlamento israelense repetidamente rejeitou os pedidos para aplicação da pena de morte contra palestinos.


...
22

por taboola
Links patrocinados Recomendado Para Você

Método estranho acaba com o ronco e vira febre em Arembepe. Veja!Fim do Ronco




Pílula que zera a fome e faz secar e viraliza em ArembepeRevista Saúde e Beleza

Super lente para smartphone “febre” nos E.U.A. chega ao Brasil e causa tumultoSuper Zoom

.

Novo desafio: Que preocupa Israel mais do que os ataques de mísseis?

Netanyahu: Europa deve decidir se quer viver ou desaparecer

Israel afirma que papiro recém-descoberto sustenta sua reivindicação a Jerusalém

Mais:'Continua incitando violência': Netanyahu promete fechar Al-Jazeera em IsraelVitória sobre a Alemanha nazista será oficialmente comemorada no dia 9 de maio em IsraelApós ignorar 'banho de sangue', Israel retira detectores de metais em Jerusalém
Tags:
direitos humanos, terrorismo, segurança, pena de morte, violência, Omar al-Abed, Benjamin Netanyahu, Palestina, Israel
Padrões da comunidadeDISCUSSÃO
COMENTAR NO FACEBOOKCOMENTAR NA SPUTNIK