segunda-feira, 10 de julho de 2017

PARABÉNS SIONISTA ESTADO JUDEU DE ISRAEL POR SE OPOR AO SOROS POIS ELE TENTA SE OPOR À YEHOWAH TSEVA'OT - IEHOUAH DOS EXÉRCITOS NOSSO ÚNICO LÍDER E LIDERANÇA. SEJAM INUTILIZADOS SEUS ESFORÇOS


PARABÉNS SIONISTA ESTADO JUDEU DE ISRAEL POR SE OPOR AO SOROS
POIS ELE TENTA SE OPOR À YEHOWAH TSEVA'OT - IEHOUAH DOS EXÉRCITOS
NOSSO ÚNICO LÍDER E LIDERANÇA. SEJAM INUTILIZADOS SEUS ESFORÇOS.


Israel acusa Soros de minar governos democraticamente eleitos
© AP Photo/ Mark Lennihan
ORIENTE MÉDIO E ÁFRICA
14:17 10.07.2017(atualizado 14:21 10.07.2017)URL curta
13136750
Jerusalém considera legítima a crítica ao magnata norte-americano George Soros, a quem acusa de tentativas sistemáticas de "minar governos democraticamente eleitos" em Israel, afirmou o ministério das Relações Exteriores desse país.


Essa definição de Soros, que financia uma rede de ONGs internacionais, foi formulada pela chancelaria israelense ao comentar a palavras do seu embaixador na Hungria, Yossi Amrani. O diplomata recentemente manifestou a sua preocupação com as formas da campanha contra o Soros na Hungria, alertando para o antissemitismo.



© SPUTNIK/ YURIJ KAVER
Hungria aprova lei que proíbe funcionamento de universidade de George SorosO ministério das Relações Exteriores, no entanto explicou que o problema era o antissemitismo, e não a crítica em relação ao bilionário norte-americano.

"Israel lamenta todas as manifestações antissemitas em qualquer país e apoia as comunidades judaicas na oposição a este mal. Esse era o único objetivo das declarações do embaixador de Israel na Hungria", informou um comunicado do órgão.

"As declarações não buscavam deslegitimar a crítica a George Soros, que de forma sistemática mina os governos israelenses democraticamente eleitos, financiando organizações que difamam o estado israelense e que negam o seu direito de autodefesa", explicou o ministério.

Na semana que vem, o primeiro-ministro de Israel, Bejamin Netanyahu, planeja visitar Hungria, cujas autoridades tem enfrentado protestos internos e externos, ao tentar limitar a atuação de estruturas de Soros no país.