segunda-feira, 7 de agosto de 2017

PARABÉNS ISRAEL! ÉS A NAÇÃO DA TORAH E DO POVO JUDEU. AMBOS ILUMINADOS POR IEHOUAH DOS EXÉRCITOS. PORTANTO SE A DEMOCRACIA E OS DIREITOS PLENOS DOS LGBT E OUTROS FOSSEM DIGNOS DE HOSTILIDADE OU SENTENÇA, O PRÓPRIO IEHOUAH JÁ TERIA SE OCUPADO DISSO. EM SUA MAIORIA DESDE 1889 OS JUDEUS OU SIONISTAS RESPONSÁVEIS PELO ÊXITO DESTE MODERNO ISRAEL NÃO FORAM E NÃO SÃO EXTREMISTAS FUNDAMENTALISTAS SEDENTOS DE SANGUE FÁCIL DE PESSOAS INDEFESAS. AM ISRAEL CHAI - VIVA POVO DE ISRAEL


Polícia de Israel detém 12 pessoas durante protesto contra Parada Gay
Marcha acontecia em Jerusalém e teve segurança reforçada

POR O GLOBO COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS
03/08/2017 15:01 / atualizado 03/08/2017 15:03
Participantes na Parada Gay deste ano - GALI TIBBON / AFP

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS DE SOCIEDADE
Papa Francisco felicita casal gay no Brasil por batismo de filhos07/08/2017 20:59
'Relógios da Violência' registram casos de agressões contra mulheres 07/08/2017 17:03
Acampamento atende crianças transgêneros e agenêros nos EUA07/08/2017 16:04
Menina trans de 12 anos ganha na Justiça direito de parar a puberdade07/08/2017 11:16

JERUSALÉM - A polícia de Isareal prendeu 12 pessoas suspeitas de tentar interromper a marcha da Parada Gay, que acontece em Jerusalém, nesta quinta-feira. Um dos suspeitos estava portando uma faca e outro havia postado ameaças aos participantes da marcha online. A polícia chegou a bloquear as estradas no centro de Israel por causa de um grupo de extrema direita que realizava um protesto próximo à parada.

Todos os anos a Parada Gay acontece em Jerusalém. No início desta semana, vários ativistas contrários à marcha foram avisados de que deveriam ficar longe da passeata por agentes da polícia. Os que não respeitassem o pedido, seriam banidos da cidade durante toda a quinta-feira.

Ortodoxos protestaram próximo ao protesto - MENAHEM KAHANA / AFP

O forte esquema de segurança foi armado após a passeata de 2015, em que o extremista Yishai Schlissel esfaqueou Shira Banki, de 16 anos, no desfile e feriu vários outros. Em 2005 ele já havia cometido outro ataque na Parada Gay.

Em 2016, a polícia introduziu medidas de segurança adicionais para a marcha em Jerusalém. Este ano, centenas de oficiais extras e guardas de fronteira serão implantados na área, segundo informações da polícia.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/policia-de-israel-detem-12-pessoas-durante-protesto-contra-parada-gay-21664929#ixzz4p7a1nMmc
stest


http://www.tvi24.iol.pt/internacional/yishai-shlissel/morreu-adolescente-esfaqueada-em-marcha-de-orgulho-gay-em-jerusalem

Morreu adolescente esfaqueada em marcha de orgulho gay em Jerusalém

Suspeito do ataque é um judeu ultraortodoxo, Yishai Shlissel, que em 2005 já tinha ferido outras três pessoas durante o mesmo evento
2015-08-02 16:53Redação / DC

Homem esfaqueou participantes da marcha do orgulho gay de Jerusalém [Foto: Lusa]
453
Uma adolescente que foi esfaqueada na quinta-feira juntamente com outras cinco pessoas durante uma marcha de orgulho gay em Jerusalém não resistiu aos ferimentos e morreu este domingo no hospital, divulgaram fontes médicas.

O suspeito do ataque é um judeu ultraortodoxo, Yishai Shlissel, que em 2005 já tinha ferido outras três pessoas durante o mesmo evento.

Shira Banki, de 16 anos, estava em estado crítico desde o incidente de quinta-feira. A vítima foi esfaqueada na zona das costas.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu já condenou o ataque, classificando-o como o "mais sério incidente" e o pior ataque, em anos, neste evento.

Cerca de cinco mil pessoas participaram na marcha que, todos os anos, gera alguma tensão. Isto porque, ao contrário do que acontece em Tel Avive, onde as paradas gay ocorrem quase sempre sem incidentes, as comunidades de judeus ultra-ortodoxos de Jerusalém opõem-se fortemente às manifestações públicas da homossexualidade.