quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Inspiração na vida humana requer ação resoluta na eliminação do terrorismo. Quem vota a favor da vida sabe como agir e este é abençoado por Iehouah Tseva'ot.



https://m.oglobo.globo.com/mundo/israel-passa-em-votacao-preliminar-lei-de-pena-de-morte-para-terroristas-22250660


Israel passa em votação preliminar lei de pena de morte para 'terroristas'
Projeto apresentado pelo partido do ministro da Defesa prevê 'justiça em casos extremos'



POR AFP
03/01/18 - 16h31 | Atualizado: 03/01/18 - 17h13
Membros da forças de segurança israelenses periciam local de ataque contra soldados em excursão, em janeiro de 2017 - AHMAD GHARABLI/AFP

JERUSALÉM - Um projeto de lei que contempla a pena de morte para "terroristas" foi adotada nesta quarta-feira (3) pelo Parlamento israelense na leitura preliminar por uma apertada maioria (52 votos a favor e 49 contra). O projeto de lei, apresentado pelo partido do ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, e apoiado pelo primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, ainda deve passar por três leituras para ser adotado.

O texto prevê que os tribunais militar podem decretar por maioria simples a pena de morte para os "crimes terroristas".

Durante o debate que precedeu esta primeira votação, Lieberman afirmou que a nova lei constituiria "um meio de dissuasão poderoso contra terroristas, certamente mais eficaz do que a destruição das casas de seus parentes".


Para Netanyahu, que estava presente na votação, "trata-se de fazer justiça diante de casos extremos".

"É hora de aplicar a pena de morte para os terroristas nos casos mais graves", havia declarado o primeiro-ministro durante uma visita de condolências às famílias de três vítimas de um ataque mortal em julho em uma colônia da Cisjordânia.

A pena de morte é contemplada na lei militar israelense na Cisjordânia ocupada, mas nunca foi pronunciada.


A lei nas fronteiras reconhecidas de Israel prevê a pena de morte para os crimes contra a Humanidade e traição. Foi aplicada pela última vez contra o criminoso de guerra nazista Adolf Eichmann, condenado em 1961 e enforcado um ano depois.

1 de 6
Os personagens do atual xadrez Israel-Palestina




Benjamin NetanyahuPrimeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, participa de reunião em Jerusalém Foto: RONEN ZVULUN / REUTERSO atual primeiro-ministro de Israel chefia o país desde 2009, sempre amparado em coalizões de centro-direita. Sob seu governo, o país endureceu em seus conflitos militares com os vizinhos, como a guerra de 2014 em Gaza, na qual morreram 2.200 palestinos e 71 israelenses. A ONU pede que ele negocie a paz.











Veja também

Ministro israelense deseja ‘sucesso’ aos manifestantes no Irã
Israel prende liderança do Hamas por ligação com terrorismo
Erdogan pede que Jerusalém Oriental seja reconhecida capital palestina
Europa pressiona Netanyahu sobre reconhecimento de Jerusalém







Recomendadas para Você

Sem efeitos colaterais, método inovador reestabelece massa capilar em 90 diasHairCaps - Clube Alfa


Ex-BBB Cacau revelou o segredo para emagrecer 12kgGuia do Corpo Perfeito


Professor descobre como destravar parte da mente que aprende o inglês com 21 minMétodo Inglês Rápido


Personal ganha prêmio depois de inventar treino de 12 min que seca barrigaEmagrecerem12minutos


Produto de emagrecimento que elimina gordura é testado ao vivoBem Estar


Coreia do Norte anuncia retomada de diálogo de reaproximação com Sul



ANTERIORMacron quer endurecer controle contra 'fake news' em eleições
PRÓXIMATrump ataca ex-assessor Bannon após acusações a seu genro e ex-colegas

NewsletterAs principais notícias do dia no seu e-mail.
RECEBER

Já recebe a newsletter diária? Veja mais opções.

ESPECIAL PUBLICITÁRIO














Prev Next
1 de 7









Israel passa em votação preliminar lei de pena de morte para 'terroristas'
Projeto apresentado pelo partido do ministro da Defesa prevê 'justiça em casos extremos'








POR AFP
03/01/18 - 16h31 | Atualizado: 03/01/18 - 17h13
Membros da forças de segurança israelenses periciam local de ataque contra soldados em excursão, em janeiro de 2017 - AHMAD GHARABLI/AFP

JERUSALÉM - Um projeto de lei que contempla a pena de morte para "terroristas" foi adotada nesta quarta-feira (3) pelo Parlamento israelense na leitura preliminar por uma apertada maioria (52 votos a favor e 49 contra). O projeto de lei, apresentado pelo partido do ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, e apoiado pelo primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, ainda deve passar por três leituras para ser adotado.

O texto prevê que os tribunais militar podem decretar por maioria simples a pena de morte para os "crimes terroristas".

Durante o debate que precedeu esta primeira votação, Lieberman afirmou que a nova lei constituiria "um meio de dissuasão poderoso contra terroristas, certamente mais eficaz do que a destruição das casas de seus parentes".


Para Netanyahu, que estava presente na votação, "trata-se de fazer justiça diante de casos extremos".

"É hora de aplicar a pena de morte para os terroristas nos casos mais graves", havia declarado o primeiro-ministro durante uma visita de condolências às famílias de três vítimas de um ataque mortal em julho em uma colônia da Cisjordânia.

A pena de morte é contemplada na lei militar israelense na Cisjordânia ocupada, mas nunca foi pronunciada.


A lei nas fronteiras reconhecidas de Israel prevê a pena de morte para os crimes contra a Humanidade e traição. Foi aplicada pela última vez contra o criminoso de guerra nazista Adolf Eichmann, condenado em 1961 e enforcado um ano depois.

1 de 6
Os personagens do atual xadrez Israel-Palestina




Benjamin NetanyahuPrimeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, participa de reunião em Jerusalém Foto: RONEN ZVULUN / REUTERSO atual primeiro-ministro de Israel chefia o país desde 2009, sempre amparado em coalizões de centro-direita. Sob seu governo, o país endureceu em seus conflitos militares com os vizinhos, como a guerra de 2014 em Gaza, na qual morreram 2.200 palestinos e 71 israelenses. A ONU pede que ele negocie a paz.











Veja também

Ministro israelense deseja ‘sucesso’ aos manifestantes no Irã
Israel prende liderança do Hamas por ligação com terrorismo
Erdogan pede que Jerusalém Oriental seja reconhecida capital palestina
Europa pressiona Netanyahu sobre reconhecimento de Jerusalém







Recomendadas para Você

Sem efeitos colaterais, método inovador reestabelece massa capilar em 90 diasHairCaps - Clube Alfa


Ex-BBB Cacau revelou o segredo para emagrecer 12kgGuia do Corpo Perfeito


Professor descobre como destravar parte da mente que aprende o inglês com 21 minMétodo Inglês Rápido


Personal ganha prêmio depois de inventar treino de 12 min que seca barrigaEmagrecerem12minutos


Produto de emagrecimento que elimina gordura é testado ao vivoBem Estar


Coreia do Norte anuncia retomada de diálogo de reaproximação com Sul



ANTERIORMacron quer endurecer controle contra 'fake news' em eleições
PRÓXIMATrump ataca ex-assessor Bannon após acusações a seu genro e ex-colegas

NewsletterAs principais notícias do dia no seu e-mail.
RECEBER

Já recebe a newsletter diária? Veja mais opções.

ESPECIAL PUBLICITÁRIO














Prev Next
1 de 7